FALE CONOSCO
Formulário Online
E-mail
Telefone
(64)3431-5026
Endereço
Rua Rui de Almeida, nº 630 - Centro
Itumbiara - GO
CEP: 75.526-050
©2013. Todos os direitos reservados.

Esculpida pelo rio

Foto por: Joaquim Antônio Amaral de Oliveira

Rio das Cores

Foto por: Márcio Germâno

Por favor, não atravesse!

Foto por: Luiz Romeu de Freitas Junior

NOTÍCIA » Oficina de trabalho consolida resultados das Consultas Públicas

11/09/2016 às 21:32

Foi realizada, no dia 08 de setembro, na capital goiana, a Oficina de Trabalho que consolidou as contribuições obtidas nas consultas públicas realizadas para ouvir a população acerca do conflito pelo uso de recursos hídricos na bacia hidrográfica do rio São Marcos. A reunião foi direcionada aos membros da Câmara Técnica de Planejamento Institucional do Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio Paranaíba.

A Oficina de Trabalho, bem como as Consultas Públicas, fazem parte da série de procedimentos instituídos no âmbito do CBH Paranaíba para a definição das prioridades para outorga na bacia do rio São Marcos, região de conflito entre o setor de irrigantes e de geração de energia.

A Oficina de Trabalho foi aberta por Carla Wstane, profissional contratada pela ABHA para realizar o processo de preparação metodológica para as consultas públicas, bem como a aferição dos resultados. Wstane apresentou a consolidação dos resultados das consultas públicas e o resumo das propostas apresentadas.

Na sequência, os representantes dos segmentos e setores relacionados ao tema fizeram suas considerações sobre o conflito no rio São Marcos: Alécio Maróstica, Diretor Executivo da Irrigo - Associacao Dos Irrigantes do Estado de Goias; Danilo Vieira, representante da ABRAGEL - Associação Brasileira de Geração de Energia Limpa; Patrícia Boson, representando a FIEMG - Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais; João Climaco, Ivan Bispo e Antônio Eustáquio Vieira, falaram em nome do segmento Sociedade Civil; João Ricardo Raiser e Thiago Figueredo, representantes dos órgãos gestores de Goiás e Minas Gerais, respectivamente; Patrick Thomas e Alan Lopes, representantes da Agência Nacional de Águas e Wilson de Azevedo, representante do setor de turismo.

Após a discussão sobre os posicionamentos diversos, os participantes da Oficina de Trabalho foram divididos em 3 grupos heterogêneos - constituídos de representantes de todos os segmentos - e convidados a discutir os aspectos negativos e positivos das 3 principais tendências aferidas no processo de definição das prioridades para outorga na bacia do rio Paranaíba. Foram elas: o GT São Marcos aponta para a priorização de outorga para o setor da agricultura irrigada; o Encontro Técnico aponta para a priorização de outorga para usos consuntivos; as Consultas Públicas apontam  para que se façam primeiramente as ações propostas e, só depois, sejam definidas as prioridades de uso.

As contribuições dos grupos serão consolidadas e estarão contidas em um relatório que será encaminhado à CTPI, que o analisará em sua próxima reunião, agendada para os dias 28 e 29 de setembro, na cidade de Uberlândia-MG.
 

Fonte: Assessoria De Comunicação CBH Paranaíba