FALE CONOSCO
Formulário Online
E-mail
Telefone
(64)3431-5026
Endereço
Rua Rui de Almeida, nº 630 - Centro
Itumbiara - GO
CEP: 75.526-050
©2013. Todos os direitos reservados.

6ª Reunião GT Integração

05 de setembro de 2017 - 13h30 - Caldas Novas - GO

Esculpida pelo rio

Foto por: Joaquim Antônio Amaral de Oliveira

Rio das Cores

Foto por: Márcio Germâno

Por favor, não atravesse!

Foto por: Luiz Romeu de Freitas Junior

16ª e 17ª Reunião Extraordinária

30 de agosto - Goiânia - GO

NOTÍCIA » CTPI se reúne em Brasília para conhecer a situação da crise hídrica no DF

16/05/2017 às 16:25

Neste dia 10 de maio, a CAESB - Companhia de Saneamento Ambiental do Distrito Federal recebeu a 39ª Reunião da CTPI - Câmara Técnica de Planejamento Institucional do Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio Paranaíba. Os dois pontos tratados durante a reunião foi a proposta de enquadramento dos corpos de água em classes da bacia hidrográfica do rio Paranaíba e a questão da crise hídrica no Distrito Federal.
Durante a última reunião da CTPI, realizada no mês de fevereiro, os representantes da Saneago apresentaram uma proposta de enquadramento para a porção goiana da bacia do rio Paranaíba. Os membros da CTPI consideraram que a proposta deveria ser desenvolvida por profissionais especializados, tento como base estudos técnicos sobre a bacia, os usos de recursos hídricos instalados e os impactos da proposta.
Em resposta à solicitação feita, a Diretoria do CBH Paranaíba esclareceu que os técnicos ambientais que serão contratados pela Agência de Água não têm o perfil adequado para realizar esta demanda, que é extremamente específica. De acordo com o comunicado, a Diretoria entendeu que seria ideal contratar uma consultoria especializada para construir uma proposta, no entanto, não foi considerado no planejamento financeiro de 2017 esta demanda.
O representante da Agência Nacional de Águas, Márcio Rosa Rodrigues de Freitas, esclareceu que o enquadramento da bacia do rio Paranaíba já teve início e que não é necessário, a menos que o Comitê decida o contrário, retomar a atividade do princípio. Márcio de Freitas também ofereceu o apoio da Agência para realizar os estudos técnicos necessários para o aperfeiçoamento da proposta de enquadramento.
O coordenador da Câmara Técnica, Fernando Costa Faria, após ouvir os demais membros, propôs que seja previsto no Plano de Aplicação de Recursos uma dotação financeira para a elaboração da proposta de enquadramento. Ademais, a ABHA deverá elaborar um Termo de Referência durante o ano de 2017, para que, quando houver recursos da cobrança em 2018, sejam contratados e realizados os estudos e procedimentos necessários à elaboração do enquadramento.
O seguinte ponto foi a questão da crise hídrica no Distrito Federal. Durante a apresentação realizada pelo representante da ADASA - Agência Reguladora de Águas, Esgoto e Saneamento, Rafael Melo, os membros da CTPI conheceram mais sobre as medidas que estão sendo tomadas pela Agência para contornar a situação de escassez hídrica que ocorre no DF.
Rafael Melo apresentou as propostas de alocação de água e forneceu detalhes sobre a articulação entre a ADASA, a SECIMA - Secretaria de Meio Ambiente, Recursos Hídricos, Infraestrutura, Cidades e Assuntos Metropolitanos e a ANA, que resultou na Resolução Conjunta, com o objetivo de unificar as ações para reduzir o consumo de água entre irrigantes piscicultores e aumentar a vazão que chega ao Reservatório do Descoberto.
De acordo com o representante da ADASA, os dados pluviométricos, dos pontos de monitoramento dos reservatórios e de consumo estão sendo tratados e organizados; tem-se realizado diversas obras de infraestrutura e; por meio de campanhas de conscientização, a população tem feito uso racional dos recursos hídricos.  Ou seja, o período é de crise, no entanto o Distrito Federal tem aprendido muito e se desenvolvido nas questões que envolvem a gestão da água.

 

Fonte: Assessoria De Comunicação CBH Paranaíba